• Select Country or region

Vitiligo

Vitiligo, também chamado leucoderma, é uma doença de pele na qual existe uma perda de cor (pigmento) de certas áreas, o que provoca o aparecimento de manchas brancas e irregulares. Estas são originadas pela perda de melanócitos, as células responsáveis pela pigmentação da pele.

 Vitíligo


Causas

Embora a causa final é seja desconhecida, o vitiligo ocorre quando as células do sistema imunológico destruem os melanócitos, encarregados de produzir melanina.

Afecta 1 ou 2% da população mundial. Afeta homens e mulheres em qualquer idade, embora haja uma maior prevalência nas mulheres e na faixa etária de 10-30 anos, mas pode ocorrer em qualquer momento da vida. É de carácter progressivo e de curso imprevisível.

Vitiligo está associado a outras doenças auto-imunes:

- Doença de Addison.

- Hipotiroidismo.

- Anemia perniciosa.

 
Há outras hipóteses sobre o aparecimento de vitiligo:

- O stress oxidativo: por inactivação e até mesmo destruição dos melanócitos devido à formação e acumulação de radicais livres.

- Genética: os melanócitos são mais vulneráveis a agressões extra celulares.

- Neuronal: mediador neuroquímico destrói ou inibe a produção de melanócitos.

- Bioquímica: os melanócitos não são destruídos,  são desactivados.

- Nutricional.

 
Sintomas

Os sintomas de vitiligo são muito característicos. Surgem manchas brancas na pele com textura de pele normal. Estas manchas localizam-se em qualquer parte do corpo, mas geralmente são mais perceptíveis nas mãos, pés, braços, rosto ou nos lábios. Vitiligo é mais perceptível em pessoas com pele escura. Ocasionalmente surgem pequenos pontos escuros dentro da zona mais clara.
  

Características da pele com vitiligo

· Os queratinócitos têm propriedades pró-inflamatórias.

· A epiderme tem uma baixa atividade da catalase.

· Stress oxidativo elevado.

· Deficiência de cálcio.

· Deficiência de vitamina B12 e ácido fólico.


Diagnóstico

Habitualmente usa-se a lâmpada de Wood para examinar a pele e confirmar o diagnóstico. É uma luz ultravioleta que destaca áreas da pele com menos pigmento.

Para descartar outras causas, pode-se recorrer a uma biópsia ou análise de sangue para verificar os níveis hormonais e de vitamina B12.

O principal problema que origina o vitiligo é o seu impacto psicológico. Na verdade, não é prejudicial à saúde. Apesar de não haver cura definitiva e normalmente piorar com o tempo, pode ser melhorado se o tratamento adequado for utilizado.


Tratamentos:

É difícil de tratar, mas pode-se recorrer a estas opções:

· Tratamentos médicos

- Cremes com esteróides.

- Medicamentos orais:

            - Com base na hipótese nutricional (Sistema de lactoferrina-Lactoperoxidase, placenta, vitamina B12, ácido fólico, cálcio).

            - Baseados na hipótese de stress oxidativo (Sistema Lactoferrina-Lactoperoxidase, placenta, sistema SOD-catalase, as vitaminas A e C, PABA).

            - Com base na hipótese auto-imune (Sistema Lactoferrina- Lactoperoxidase, fenilalanina, placenta).

- Combinação de medicamentos e raios ultravioleta A (PUVA).

- Tratamento com equipamento Ratok: microfotoirradiación de raios com alto teor em UVB que estimula a repigmentação de manchas de vitiligo.


Tratamentos cirúrgicos:

- Enxertos. O médico remove a pele de uma área do corpo do paciente e transplanta para a área afectada.


Outros tratamentos:

- Cosméticos que cobrem as manchas brancas.

- Fototerapia: a pele é exposta à luz ultravioleta.

A pele despigmentadas está em maior risco quando exposta ao sol. Aplicar protetor solar (UVA e UVB) com um fator de proteção alto.


Princípios Ativos

  • Lactoferrina: Encontra-se naturalmente no leite e nas secreções dos mamíferos (colostro, saliva, lágrimas, secreções brônquicas, etc.) Antioxidante, imunomodulador, aumenta a absorção de ferro.
  • L-fenilalanina: Um aminoácido essencial, necessário como precursor na melanogénese. Em placas hipopigmentadas, aumenta a tolerância à luz solar, evita as queimaduras e favorece a pigmentação. Aporta proteção extra contra a radiação e permite um bom bronzeado.
  • Óleo de borragem: Rico em ácido linoleico (Omega-6) e ácido gama-linolénico (Omega-3). São precursores das prostaglandinas: modulam a resposta anti-inflamatória.
  • L-cistina: aminoácido envolvido na síntese de melanina. Eficaz Antioxidante.
  • Placenta: Antioxidante, repigmentante, promove a proliferação de melanócitos, atua sobre a síntese de melanina, modula a atividade da tirosinase.
  • Sistema catalase -SOD: Protege a pele do ataque do H2O2 descompondo em H2O e O2, previne a peroxidação lipídica induzida pelos raios UV, protege e repara o ADN celular, ação antioxidante e capturante de radicais livres.
  • Kellina: Ativo com uma estrutura semelhante às furanocoumarinas, substancias químicas que podem provocar uma maior sensibilização da pele à luz solar. São ativados pela luz ultravioleta (KUVA) e aumentam a disponibilidade das células produtoras de pigmento na superfície da pele, com o que estimulam a repigmentação.
  • Tirosina: enzima que cataliza a oxidação de tirosina necessária para a formação de melanina.
  • Vitamina E: Vitamina solúvel com propriedades antioxidantes. Ação sinérgica com a vitamina A e C. Previne a generação de lípidos oxidados que propagam a ação oxidante, especialmente em áreas onde se acumulam lípidos (que originam a inflamação).
  • Vitaminas do grupo B: ácido fólico e B12: as vitaminas hidrossolúveis e que atuam sinergicamente. Os pacientes com vitiligo apresentam níveis de ácido fólico e vitamina B12 abaixo do normal. Baixa toxicidade.
  • Extrato de Melão: rico em catalase e superóxido dismutase.



Produtos Associados

- Vitises gel

- Vitises KT Mist

- PlacenSeS forte gel

- Lactyferrin clássic drinkable

- Fenalderm cápsulas

- Vitises Cápsulas